Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FUGAS DO MEU TINTEIRO

Imagens e palavras de um mundo onde há menos gente

FUGAS DO MEU TINTEIRO

Imagens e palavras de um mundo onde há menos gente

Desafio 52 semanas - 41|Grandioso

João-Afonso Machado, 10.10.22

IMG_3398.JPG

Confesso: não fui ao Google, mas sim ao meu registo fotográfico: fechei os olhos, baralhei e tornei a dar e saiu-me a imagem grandiosa de um templo magnífico. O que dizer dele?

Ficam os torreões, um sinal de perpetuidade. Caso não saibam, é essa a tradução destes pináculos - a proximidade dos céus, a sua perpetuidade. E deles, que os fotografei, a simbiose do Além e da vizinhança.  Foi assim, para muitos continua a ser. Quanto mais silenciosos o lugar e a pedra, maior a sua razão de permanecer.

Poderia calhar outro tema mais fácil, um qualquer. Estou em uma imagem alentejana, o sítio preciso do momento parado. Sinto o que sinto, para além das saudades. Caminho ao encontro da Avó que nunca conheci e lamento a ausência dos ninhos de cegonhas. Afeiçouo-me à terra queda quanto levo os olhos ao infinito e escolho o ponto ideal para retratar a minha memória.

Nada mais importa. Apenas sofro a falha das palavras ideais. Desconheço termos de arquitectura mas aprecio as formas (a sua elegância e o seu sentido), o esplendor do seu restauro. O mais é o espírito insatisfeito e contemplativo de quem não é catequista.. Esse dia nas Alcáçovas foi-me grandioso. Querem só uma pensada palavra? - Grandioso.

E é ao encontro da grandiosidade que permaneço viajando por aí. Enquanto não a souber expressar devidamente. Isto é - sempre!

 

(Desafios da Abelha - https://rainyday.blogs.sapo.pt/52-semanas-de-2022-introducao-392169)