Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FUGAS DO MEU TINTEIRO

Imagens e palavras de um mundo onde há menos gente

FUGAS DO MEU TINTEIRO

Imagens e palavras de um mundo onde há menos gente

Desafio Arte e inspiração| Águas revoltas

João-Afonso Machado, 15.09.21

033.JPG

Nesse dia as águas disseram não. Não seriam elas o lado serviçal, submisso, azul ao gosto de toda a gente. Furiosamente, revoltosamente, as águas queriam o seu descanso, queriam descontracção. E porque o Homem nada ligasse aos seus desejos, as águas soltaram, enfim, um enorme rugido. Seria seu, o circo. No céu cinzento de cumplicidade, jorrando sobre elas o reforço das chuvas e o uivo dos ventos, ouviu-se o estalo rasgado do chicote e foi o domador Homem a agachar-se no fundo da jaula.

Muitas e muitas horas o chicote se ouviu, quase um eco só, num gesto encharcado de onde a espuma se desprendia e as águas bradavam haviam de amestrar o Homem, ai dele se por então decidisse enfrentá-las! Assim centenas, milhares, de ondas, como cilindros que esmagam, cresceram também, esbofetiaram os construções do pretenso domador, e foi todo esse tumulto o grande grito de liberdade das águas, o seu repouso solitário, por tantas vezes sonhado.

E o Homem resignou-se. Rendeu-se. No tempo todo em que os areais ficaram desertos, os barcos em terra, assustadíssimos, de cócoras atrás do Homem. Mesmo as gaivotas desistiram da fúria dos ares e aquietaram-se nas estátuas dos jardins públicos.

Talvez amanhã as águas já não andem enfurecidas. Porém, doravante, o domador Homem ganhará consciência da força da Natureza e trata-la-á com a devida deferência. Tendo sempre a alertá-lo, não vá distraír-se, a pintura "A grande onda" de Katsuchika Hokusi,

DESAFIO I.jpg

onde tão nitidamente a garra afiada das águas revoltosas de pronto sulcaria a prosápia humana.

Quem se lembraria de tal? É difícil... Mas, dos participantes no desafio sempre apostarei no nome da Concha, tão silenciosa e capaz de sobreviver a estes momentos de fúria.

 

Publicado no Desafio Arte e inspiração do blog Porque Eu Posso (https://porqueeuposso.blogs.sapo.pt/).

 

 

2 comentários

  • Obrigado caro José.
    Um grande abraço.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.