Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FUGAS DO MEU TINTEIRO

Imagens e palavras de um mundo onde há menos gente

FUGAS DO MEU TINTEIRO

Imagens e palavras de um mundo onde há menos gente

Meditação (à moda antiga)

João-Afonso Machado, 28.10.22

IMG_2118.JPG

Em boa verdade, sinto muito a falta de quem me ensinou a voz do silêncio. Desse vulto desaparecido, dessa vida que vive algures e terá tanto em que se ocupar.

Luís Cardoso de Menezes, meu parente, colectou os seus poemas em  Meu Silêncio de Palavras onde residirá alguma resposta mais a nós mesmos.

Silêncio feito de luta/silêncio feito de espanto/palavras pra quem não escuta».)

Nada é dito por acaso. E nem sequer a luz da vela é um pensamento errante. Para onde caminho, eu, desprovido de primeiras pessoas do plural? É no que penso e repenso. Agora mesmo, na frescura de uma curva qualquer onde se pode ser feliz.

 

14 comentários

Comentar post